Loading


Bebê à bordo: saiba como os nutrientes presentes no pêssego podem ajudar na gravidez

na categoria Imprensa, em
Pessego

Você sabia que o pêssego pode ser um ótimo aliado na formação do bebê durante a gravidez? Rico em ácido fólico, fibras, vitamina A e potássio, ele auxilia no desenvolvimento do embrião (sistema nervoso e visão) e ainda evita que as futuras mães tenham cãibras ou constipação durante a gestação.

Segundo Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti, o ácido fólico é um nutriente muito importante para a formação do sistema nervoso no bebê, fato que ocorre já nas primeiras semanas de gestação. “Logo no início da gravidez, a demanda por ácido fólio aumenta consideravelmente no corpo da mulher, e por ser rico nesse ingrediente, o pêssego é bastante indicado, principalmente ao longo das 12 primeiras semanas (período de formação do bebê)”, afirma. Dessa forma, ele ainda ajuda a reduzir o risco de má formação do feto, ou de nascerem bebês muito pequenos para a idade gestacional.

Outro nutriente de que a mulher sente falta na gravidez é o potássio, um mineral que atua nos batimentos cardíacos, pressão arterial, células nervosas e nos músculos do corpo, e, para as grávidas, tem uma importante função no combate às cãibras, muito frequentes nesse período.

E, não para por aí! Para completar, as fibras do pêssego também ajudam na gestação, quando aumenta a tendência de constipação. Além disso, a vitamina A é capaz de auxiliar diretamente no desenvolvimento da visão do bebe, por isso, a dica é usar e abusar de alimentos que sejam fonte dessa vitamina até o fim da gravidez.

Para as mamães que já gostam da fruta, o mais indicado é consumir in natura, ou seja, a fruta fresca. Assim, garantimos todos os nutrientes presentes nela e evitamos que alguns sejam perdidos com o calor ou com o contato com o oxigênio. “Outra dica para garantir uma nutrição completa no consumo da fruta é consumir imediatamente após cortá-la ou preparar sucos e vitaminas”, indica.

Quanto à quantidade diária, o ideal é a ingestão de 3 frutas por dia, e o pêssego pode entrar nessa conta sendo uma dessas oopções escolhidas. “Lembrando que a variedade de frutas também é importante para compor uma alimentação saudável” indica Renata.

Dica da nutri: a partir dos seis meses de vida, quando a criança começa com a alimentação complementar também já é possível incentivar o consumo de pêssego. “Ele pode ser útil no desenvolvimento futuro da criança, por ajudar contra obesidade, diabetes e problemas relacionados à saúde mental”, completa a nutricionista.

Para quem quer variar nas receitas com pêssego, Renata indica 2 opções saborosas e refrescantes:

Creme de pêssego com manga

Ingredientes:

;2 pêssegos maduros picados (sem casca) congelados

2 mangas maduras picadas

2 colheres de sopa leite de coco

Modo de preparo:

Bata tudo no liquidificador e sirva em taças logo após o preparo. Se quiser, pode congelar 1 das mangas para obter um creme ainda mais consistente.

Saladas com pêssegos embrulhados

Ingredientes:

½ maço de alface crespa

½ maço de rúcula

2 pêssegos cortados em 6 fatias cada

6 fatias finas de parma

1 colher de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre balsâmico

2 colheres de sopa de nozes fatiadas

Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Lave as folhas e as misture em um recipiente de servir. Enrole ½ fatia de parma em cada fatia de pêssego e doure no azeite aquecido. Coloque os pêssegos grelhados junto às folhas e finalize com as nozes.Tempere com o vinagre, sal e pimenta a gosto.

Sirva em seguida.